Projeto Ciência e Gestão pela Educação é tema de palestra no TCMRJ

ATUALIZADA EM 23/09/2022

O presidente do Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro (TCMRJ), Luiz Antonio Guaraná, abriu na tarde de hoje (21/09) a palestra proferida pelo conselheiro Felipe Puccioni (TCMRJ), sobre o projeto de sua tese de doutorado, destinada aos servidores.

Guaraná relembrou sua trajetória como parlamentar, quando, apesar de sua formação em engenharia, dedicou esforços para aprovar o plano de cargos e salários para 100% dos professores. Destacou a importância de os servidores terem conhecimento da magnitude do projeto. Ressaltou, ainda, que partiu dele a sugestão para que a tese de doutorado abordasse o tema da educação.

Segundo Guaraná, "esse projeto tem de ser de todo mundo, de todos nós, para tentarmos buscar as melhores práticas que produzam resultados numa área que investe no futuro.  É importante conhecer esse projeto porque é dele que depende o futuro das nossas crianças e, quem sabe, da educação do mundo inteiro".

 Para um auditório lotado, Puccioni apresentou o projeto "O padrão ouro das políticas públicas: criando e testando políticas através de experimentos aleatórios", que vem sendo desenvolvido, desde 2021, em parceria entre a Universidade de Cambridge, o Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro (TCMRJ) e a Secretaria Municipal de Educação (SME).

Segundo Puccioni, trata-se de um experimento aleatório. "No Brasil, isso ainda é muito incipiente, mas o que se espera é que num futuro próximo mais políticas públicas sejam testadas com experimentos aleatórios", afirmou.

- Essa é a única forma de obter-se razoável certeza de que determinado fator, gestão, por exemplo, impacta de forma causal o aprendizado.  Se não for conduzido um experimento aleatório com grupo de controle e tratamento, não é possível afirmar que determinada política pública terá o resultado esperado - concluiu.

Ao detalhar as características e objetivos do projeto, Puccioni esclareceu que, por meio de experimento aleatório de campo, está se investigando quais as medidas de gestão escolar e pedagógica podem impactar de forma mais intensa e eficiente o aprendizado das crianças e adolescentes. "Experimentos são considerados o padrão ouro nas ciências naturais. Felizmente, começam a se tornar, também, o padrão a ser alcançado pelas ciências sociais", enfatizou.

Felipe Puccioni mencionou o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2021, divulgado pelo Ministério da Educação, em 16/09, como exemplo do desafio para superar os profundos problemas educacionais brasileiros.

- O IDEB evidenciou o agravamento da questão e a enorme distância que ainda temos que percorrer para verdadeiramente alcançar uma educação pública de qualidade e emancipadora - afirmou.

A expectativa do autor do projeto "o padrão ouro das políticas públicas: criando e testando políticas através de experimentos aleatórios" vem ao encontro das necessidades urgentes da educação brasileira, e pode impulsionar a melhoria dos indicadores do IDEB.


Assista à íntegra da palestra sobre o projeto Ciência e Gestão pela Educação, proferida pelo Conselheiro Felipe Puccioni no auditório do TCMRJ