Auditor do TCMRJ integra comitê para diagnosticar obras paradas

ATUALIZADA EM 14/01/2019

O auditor do TCMRJ Rômulo Ferreira da Silva foi designado para compor o Comitê Interinstitucional de Diagnóstico de Grandes Obras Suspensas e Paralisadas, criado pela Atricon. O comitê é a primeira providência que a associação que representa o Sistema Tribunais de Contas toma para atender ao pedido do ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal, feito em reunião em outubro do ano passado, para a busca de soluções para destravar obras essenciais para o país, especialmente nas áreas de infraestrutura, saúde, educação e sistema penitenciário.

Rômulo, que faz parte da equipe da 2ª IGE, inspetoria do Tribunal de Contas carioca especializada em obras públicas, vem participando da elaboração de questionário padronizado das informações coletadas por todos os Tribunais de Contas, através do qual serão identificados o quantitativo de obras paralisadas, bem como a motivação que ensejou suas interrupções. A etapa de coleta de dados será realizada até o final de fevereiro deste ano.

O último levantamento do TCMRJ, realizado em setembro, constatou 65 obras suspensas no município do Rio. Referem-se a contratos celebrados desde 2014 e já consumiram mais de R$ 2 bilhões e 300 milhões dos cofres da cidade.

Saiba mais: https://bit.ly/2AIxc8A

Auditor do TCMRJ integra comitê para diagnosticar obras paradas