TCMRJ adota a Ecofont como padrão em documentos e sistemas

ATUALIZADA EM 06/05/2022

Na sessão plenária de hoje, 04/05, o Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro (TCMRJ) aprovou a Resolução nº 1.184, a fim de padronizar seus documentos e sistemas com a Ecofont (spranq eco sans).

A decisão foi motivada pela redução no emprego de tinta, gerada pela inclusão de pequenos círculos vazios no traçado das letras.  Outra característica favorável é a equivalência do corpo 10 da Ecofont ao 12 da Times New Roman e ao 11 da Arial, o que comprova a boa relação custo/benefício, sem prejuízo de qualidade.

 

A medida integra a política de sustentabilidade do TCMRJ e visa à contenção do impacto ambiental gerado pela produção, utilização e descarte de toners e cartuchos. Assim, economizam-se recursos naturais (água e petróleo), materiais (papel, toner e cartucho) e financeiros, além de reduzir a emissão de dióxido de carbono. A ação corresponde aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) nº 12 e 13, que tratam, respectivamente, do consumo e produção responsáveis e da ação contra mudança global do clima.

A Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) instalará a Ecofont em todos os computadores do TCMRJ. Para torná-la padrão, basta seguir o passo a passo apresentado na imagem abaixo.

TCMRJ adota a Ecofont como padrão em documentos e sistemas