O papel do auditor e as demandas atuais

ATUALIZADA EM 06/05/2019

As demandas sociais, cada vez mais diversificadas, são um fator determinante na aplicação dos recursos públicos. A partir disso, cabe, em especial, ao auditor de Controle Externo aferir se os recursos estão sendo devidamente aplicados e, em um contexto mais macro, verificar se as demandas da sociedade estão sendo bem atendidas. É nesse sentido que, na sexta-feira (3 de maio), a Aud-TCE-RJ organizou o evento "O Papel do Auditor de Controle Externo Frente às Demandas Atuais da Sociedade".

O seminário contou com a participação dos auditores de 3 esferas de governo, Marcio Emanuel Pacheco (Secretário do TCU); Rafael Silva Leite (Presidente da Aud-TCE-RJ); e Fábio Furtado (Secretário-Geral de Controle Externo do TCMRJ); além do VicePresidente da Associação Nacional dos Auditores de Controle Externo do Tribunais de Contas do Brasil, Ismar Viana.

"A gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte" - foi com essa referência que o secretário-geral do TCMRJ introduziu sua palestra ao mostrar como as demandas atuais estão diversificadas. Na sequência, evidenciou como em um cenário de crise institucional e fiscal, o auditor atua minimizando as consequências de escassez de recursos, desde 2015, e de que formas ele pode atuar de forma a "fazer mais com menos".

O evento foi fruto da comemoração o dia do auditor do controle externo (27 de abril), que vem se afirmando a cada ano de forma a conscientizar a população da importância que exerce essa profissional no controle das contas públicas e, sobretudo, no atendimento das demandas e do interesse da sociedade.

O papel do auditor e as demandas atuais